segunda-feira, 15 de maio de 2017

Prefeito de Itamaraju paga salário para filho de secretário que vive na Bolivia

Quando pensamos que tudo está uma desordem plena, nos surpreendemos com mais atos de improbidade e falta de bom trato com a coisa pública em Itamaraju. Dessa vez, nossa equipe teve acesso a informações oficiais que comprovam que Charliesson Martins Vieira, o "Théo", que atualmente cursa Medicina e reside em Santa Cruz de la Sierra na Bolívia, e tem recebido regularmente sua remuneração de enfermeiro de aproximadamente R$ 3.600,00, mesmo sem trabalhar.
De acordo com as publicações do Portal da Transparência do Município de Itamaraju, Théo está lotado no Hospital Geral, e deveria cumprir carga horária de 08 horas/dia. Mas segundo informações, mesmo sem licença legal, o filho do secretário de obras retornou à Bolívia no início de março deste ano, e tem recebido seus pagamentos regularmente de Janeiro até agora.

 Théo, reside na Bolívia desde 2014. Na época de ingresso na Universidade daquele país, ele saiu de licença e não retornou no prazo estipulado pela administração municipal. Segundo as regras que regem o funcionalismo público, aquele que abandona a função sem justificativa ou autorização prévia, tem que responder por processo administrativo disciplinar e pode ser exonerado. No entanto, ao assumir a gestão municipal, Marcelo Angênica (PSDB), decidiu retornar Théo aos quadros do município através da portaria 022/2017, ignorando qualquer processo administrativo para apurar o abandono de função.
O enfermeiro fantasma, "Théo", é filho do atual secretário de Obras de Itamaraju, o Toninho Tonimaq (PSDB), que ficou conhecido em 2004 por comprar milhares de vassouras em sua própria loja, quando por um curto período foi secretário de obras durante a passagem de Ivan Favarato pelo comando do município. Tonimaq também tem fortes laços de amizade com Marcelo Angência, fato que pode ter influenciado na "bondade" praticada pelo prefeito em relação a seu filho.

FALSO MORALISMO

Na página pessoal de Théo no Facebook, é possível ver diversas postagens onde o filho do secretário demonstra grande descontentamento com os supostos atos de corrupção cometidos por Lula e sua equipe. Numa das postagens, o "enfermeiro fantasma" chama o ex Presidente Lula de verme e dispara: "Câncer Nacional, Apodrece Lá". Afinal, ser funcionário fantasma também não é considerado um ato de corrupção? (Por Redação)





Nenhum comentário:

Postar um comentário