sexta-feira, 5 de maio de 2017

Polícia Civil elucida mais um assassinato atribuído a “Negão Matador

Sob orientação da delegada Valéria Chaves, coordenadora da 8ª Coorpin, a Polícia Civil de Teixeira de Freitas acaba de informar a conclusão das investigações envolvendo o homicídio consumado praticado em desfavor da vítima Eucácio Silva Santos, o “Cabeção”, fato ocorrido no dia 10/01/2017, por volta das 10h40, sendo o crime praticado por Ivanildo Pereira dos Santos, o “Negão”, o qual confessou espontaneamente e sem qualquer tipo de constrangimento a prática do crime, afirmando que matou a vítima após abordá-la em via pública com uma motocicleta, utilizando um revólver calibre 38, o qual comprou e trouxe consigo de Vitória-ES., local no qual estava morando antes de vir para Teixeira de Freitas, ocasião em que descarregando a arma contra a vítima que acabou morrendo no local em decorrência dos ferimentos sofridos.

Segundo informou o acusado, a vítima havia atentado contra sua vida na semana anterior ao crime, tentado lhe alvejado com dois disparos de arma de foto quando este andava pelas ruas do Bairro Castelinho, tendo como motivo o fato da vítima acreditar que ele estava comercializando drogas no território em que atuava.

Que no dia 10/01/2017, ao se deparar com a vítima que andava distraída em via pública, o suspeito alvejou a mesma descarregando sua arma de fogo, promovendo sua morte. Que o suspeito acabou sendo preso pelo SI do NHT, em via pública, no dia 13/01/2017, portando o revólver que utilizou para matar a vítima.

O procedimento, segundo o delegado Manoel Andreeta, chefe do Núcleo de Homicídio e Tráfico (NHT), encontra-se em fase de saneamento e conclusão, aguardando o laudo necroscópico e de local de crime, a serem encaminhados pelo DPT local. “Os autos foram encaminhados à delegada Rina Andrade que ficou responsável por promover as representações e elaborar o relatório final do feito”, informa.

Com esse somam-se 21 procedimentos contra Ivanildo Pereira dos Santos, o “Negão Matador”, entre homicídios consumados e tentados. No total já foram elucidados cerca de 50 homicídios na gestão da delegada Valéria Chaves à frente da 8ª Coorpin. 
(Da redação TN)

Nenhum comentário:

Postar um comentário