quarta-feira, 26 de abril de 2017

Traficantes presos, morte e apreensão de drogas e armas em ação da PM em Porto Seguro

Porto Seguro: Na manhã desta quarta-feira 26 de abril, policiais militares do 8° BPM e da CIPE-Mata Atlântica (CAEMA), cumpriram cinco mandados de busca e apreensão em Porto Seguro, no chamado "Complexo do Baianão". Durante a ação, na localidade de Belo Campo, um suspeito morreu após resistir a prisão e ser atingindo por disparos efetuados pelos militares. Matheus Matos dos Santos, vulgo “Mate Mate”, é apontado como autor de homicídios na cidade.
Com o Matheus, a PM aprendeu uma pistola marca Taurus modelo 24/7, calibre .40, de uso exclusivo da polícia. Em outro ponto de buscas, a PM prendeu Bruno Alves da Silva, 27 anos, conhecido por “Zói de Gato”. O suspeito estava em posse de uma pistola calibre .380; 150 (cento e cinquenta) pedras de “crack” e uma moto roubada. “Zói de Gato” era foragido da Justiça, tinha mandando de prisão por crime de homicídio, expedido pela comarca de Porto Seguro.
Segundo o comando da PM, o Bruno é considerado de alta periculosidade. Em ato contínuo, a PM ainda prendeu Antônio Carlos Leandro de Jesus Santos, vulgo “Godart”, 32 anos. O suspeito estava em posse de uma motocicleta roubada e fardas camufladas das Forças Armadas. “Godart” é apontado como um dos principais responsáveis pela distribuição de drogas em Porto Seguro. Além disso, há indicações de que foi ele um dos participantes da chacina ocorrida na cidade, no início deste ano, em que oito pessoas morreram.
Ainda segundo a Polícia Militar, todos são todos criminosos de alta periculosidade, ligados a um grupo criminoso que opera na localidade, responsáveis por homicídios e outros crimes na região. “A ação de hoje faz parte de uma nova sistemática da PM em Porto Seguro para desarticular o crime na cidade. Baseado no conceito que envolve inteligência e força a Polícia Militar local tem focado na desarticulação de grupos criminosos, no sentido de reduzir os indicadores de homicídios e roubos. Para isso conta com apoio de unidades especiais como a CAEMA, “explicou o comando. "O propósito é manter pressão máxima e permanente sobre essas intituladas facções criminosas. Atuando com precisão, sobre alvos específicos e previamente identificados. Priorizando ações que requerem uma menor mobilização de efetivo e material”, finalizou o comandante da PM de Porto Seguro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário