quinta-feira, 13 de abril de 2017

Pedido de investigação foi remetido ao Tribunal Regional Federal (TRF-1) da denúncia contra Adolfo Viana contabilizada da Odebrecht em 2010

Foto: Divulgação
O deputado estadual Adolfo Viana (PSDB) recebeu R$ 50 mil em vantagens indevidas na campanha eleitoral em 2010, de acordo com informações fornecidas pelos delatores da empreiteira Odebrecht, José de Carvalho Filho e Cláudio Melo Filho. 

A informação consta na petição enviada pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, em que pede que as investigações contra pessoas sem foro privilegiado sejam remetidas a instâncias inferiores. 

Um levantamento feito pelo Bahia Notícias na prestação de contas do candidato em 2010, entretanto, não apresenta nenhuma doação feita pela empresa ao tucano. Ainda segundo Cláudio Melo Filho, o deputado federal Jutahy Magalhães Júnior (PSDB-BA), recebeu R$ 350 mil para sua campanha de 2010 e também interveio para pedir R$ 50 mil para Viana (relembre).

Entretanto, Magalhães Jr. também não recebeu recursos naquele ano, pelo menos segundo sua prestação de contas. O pedido de investigação foi remetido ao Tribunal Regional Federal (TRF-1  (Por: Bruno Luiz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário