domingo, 23 de abril de 2017

Familiares e amigos localizam cabeça de mulher esquartejada pelo ex

De acordo com a Polícia Civil, familiares e moradores do bairro Operário se organizaram neste sábado para fazer buscas para localizar a parte do corpo
Edirlene exibe a foto da filha, Ruthileia
Foto: Vitor Jubini
Foi encontrada na manhã deste sábado (22) a cabeça da dona de casa Ruthileia Poubel de Souza, 22, morta e esquartejada pelo ex-companheiro, o açougueiro Anderson Cícero da Silva, 28 anos.

De acordo com a Polícia Civil, familiares e moradores do bairro Operário, em Viana, se organizaram para fazer buscas para localizar a parte do corpo.

Por volta das 8h, a polícia foi ao local e recolheu a cabeça que estava no meio do mato, a cerca de 10 metros de distância do asfalto.

O crime

Ruthileia foi assassinada e esquartejada na última segunda-feira, na casa de Anderson, no bairro Operário, em Viana. O tronco da vítima foi encontrado às margens do Rio Formate, embaixo de uma ponte, no dia seguinte ao assassinato. Ela estava sem os braços pernas e cabeça. Mesmo assim, a dona de casa foi reconhecida por familiares no Departamento Médico Legal (DML) devido às roupas que estava usando e a uma tatuagem.

Outro membros foram encontrados nesta sexta-feira (21). Anderson foi com a polícia no local onde jogou as parte do corpo de Ruthileia. O braço esquerdo foi encontrado ao lado de um muro. Depois, a perna esquerda foi localizada a 300 metros de distância. Por fim, a perna direita da vítima foi encontrada em outra parte. Agora resta encontrar o braço direito.

Mulher já havia denunciado agressões


O relacionamento entre Anderson e Ruthileia era bastante conturbado e ela já havia sido vítima de agressões por parte do ex-companheiro. “Ela já chegou na minha casa com o braço quebrado. Por vezes, procurou a polícia”, detalhou a mãe da jovem, a dona de casa Edirlene Paubel Carvalho, de 41 anos, exibindo folhas de boletins de ocorrência.

Segundo informações da Polícia Civil, um dos registros é de novembro de 2014, em que Ruthileia denunciou o então marido por ameaça. Em julho de 2015, novamente a vítima procurou a delegacia e registrou um boletim de ocorrência por violência doméstica. No ano passado, em setembro, Anderson foi acusado de lesão corporal pela ex-mulher.

A dona de casa e o açougueiro viveram juntos por cerca de cinco anos. “Ele tinha muito ciúmes da minha filha. Não a deixava fazer nada, até pra vir à minha casa ela só poderia se Anderson viesse também. Ela vivia sob ameaças, agressões e ignorância. Há três meses saiu de casa com o filho, cansada dessa situação”, desabafou Edirlene.

A mãe diz que a filha era uma pessoa calma e que, por vezes, aceitou as desculpas de Anderson e reatou o relacionamento. (Gazeta Online)

Nenhum comentário:

Postar um comentário