quarta-feira, 29 de março de 2017

Sargento do Exército suspeito de 20 assaltos e sequestros a Uber é preso

Ele e outros dois comparsas foram localizados pela polícia em Salvador.
Informações foram divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).
Polícia disse ter encontrado arma, chaves, celulares e cartões de crédito com suspeitos (Foto: Dviulgação/SSP-BA)
Um sargento reformado do Exército e outras duas pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em roubo a motoristas do aplicativo Uber foram presos nesta quarta-feira (29), em Salvador. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o grupo é responsável por mais de 20 assaltos e sequestros relâmpagos no centro da cidade e suspeito de envolvimento em um homicídio.

Já investigado desde o início do ano pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV), o suspeitos foram presos, pela manhã, na região de Porto Seco Pirajá por policiais da 'Operação Apolo'. O grupo estava em um carro roubado, segundo a polícia.

O sargento Júlio Moura Costa, de 50 anos, estava num carro roubado com um revólver calibre 38 de numeração raspada, acompanhado de Ariane Ferreira de Simões, 23, e Antônio Cláudio dos Santos Conceição, 43, segundo a SSP. Antônio, conforme a polícia, já tem passagem pela por prática de roubo a ônibus.

Além de integrar a quadrilha, a SSP informou que o sargento é ex-segurança de uma traficante de Salvador e responsável pela manutenção das armas utilizadas nos atos criminosos praticados contra os condutores do Uber.

Esquema
A missão da mulher envolvida com a quadrilha, Ariane, segundo a polícia, era chamar o motorista do Uber através do aplicativo, enquanto os dois comparsas seguiam o carro e aguardavam o melhor momento para abordá-lo.

Para dificultar a identificação, segundo a SSP, Ariane usou o nome da sogra para se cadastrar na ferramenta. A polícia acredita que o seu marido, Gryaco Jones, que já se encontra preso, era um dos mentores da ação.

Depois de render a vítima, segundo a polícia, os três roubavam os pertences e obrigavam os condutores a sacar dinheiro em caixas eletrônicos.

Com os criminosos, a polícia disse ter encontrado, além do carro roubado, outro automóvel com suspeita de adulteração, além de chaves, celulares e cartões de crédito.
(Do G1 BA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário