quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Espírito Santo terá 3 mil homens do Exército e Força Nacional até o fim de semana

Até a tarde desta quinta-feira (9), 1.740 militares atuam no Espírito Santo
Tanques do Exército foram vistos nas ruas de Vitória e Vila Velha
O número de militares no Espírito Santo, entre Exército e Força Nacional, vai chegar a 3 mil até este fim de semana, garantiu o general de brigada Adilson Carlos Katibe, que chefia a força-tarefa das Forças Armadas no Estado. Até a tarde desta quinta-feira (9), 1.740 militares atuam no Espírito Santo.

Segundo o general Katibe, a atuação dos militares se concentra na Grande Vitória. Mas ele não deu números sobre o trabalho dos militares. "Estamos aqui reforçando a segurança. Respeitamos a PM e sabemos da tradição, mas essa ação não condiz com a tradição desses militares", disse.
General Adilson Carlos Katibe
Foto: Diony Silva CBN Vitória
Sobre o repasse da segurança pública do Espírito Santo para o general Katibe, o general Eduardo Villas Bôas, comandante do Exército brasileiro, ressaltou nas redes sociais, nesta quinta-feira (09) que a atuação do Exército no Estado é "pontual" e não substituirá a Polícia Militar.

“A ação do Exército é pontual. Vem viabilizar as negociações do governo à população. Não vamos substituir a PM”, escreveu o coronel no Twitter. Ele afirmou ainda ter determinado o reforço no Espírito Santo com "tropas paraquedistas, blindadas e de aviação do Exército".

CRISE NA SEGURANÇA


Ao menos 106 pessoas morreram de forma violenta no Estado desde sábado (4), quando começou o protesto de familiares de PMs que impedem a saída dos policiais dos batalhões. Os números são do sindicato da Polícia Civil. O governo não tem divulgado balanços. Desde sábado, cenas de saques, assaltos e arrastões se tornaram comum em Vitória e em diversos locais do Estado.

As famílias pedem reajuste salarial para a categoria, que é proibida de fazer greve. O governo afirma não poder aumentar os salários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário