quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Vídeo: Ponte da Prainha está cedendo e condutores correm riscos na BR 101

Teixeira de Freitas: Nossa redação vem recebendo diversas denúncias sobre os perigos de uma ponte, localizada na BR 101, na altura do Km 874. Uma equipe do Liberdade News, juntamente com agentes da Polícia Rodoviária Federal foram no final da tarde desta segunda-feira (12) até o trecho conhecido como Ponte da Prainha, sentido a Itamaraju, onde foi constatado que este local está cada dia mais perigoso.

O muro de contenção que segurava o aterro, para que este não corresse para debaixo da ponte, foi destruído. O muro, que era de pedras foi sendo destruído aos poucos e as pedras retiradas do local. Os carros passam por cima e no impacto de dois pavimentos diferentes, chamado de pavimento rígido (ponte) e o flexível, que é o asfalto, então, o carro automaticamente bate e empurra o aterro para baixo e como não tem a contenção, vai cedendo cada vez mais.
Constatamos também uma erosão bem grande debaixo da ponte e que está bem próxima do aterro. Vai chegar um momento que o desnível será tão grande que os veículos que não conhecem o trecho, vão passar e bater na ponte como se fosse um meio fio, e com certeza acabará com o setor de direção, pneus dos carros e provocar muitos acidentes. Sem contar que já houve um acidente com um caminhão nesta ponte por conta desse desnível.

O agente da Polícia Rodoviária Federal Batista, que esteve conosco no local, disse que há algum tempo eles notificaram o DNIT para tomar as devidas providências. “Foi fundamental vocês virem até o local, que juntos podemos perceber de forma muito nítida quando as carretas, os carros em alta velocidade passam pelo local, o barulho que faz. O terreno embaixo da ponte está cedendo. Inclusive fomos procurados por engenheiros, que pediram uma atenção maior das autoridades”, disse o PRF.
Ainda segundo o agente, o atual desnível da ponte pode provocar acidentes, tipo um que aconteceu no dia 07 de janeiro deste ano, em que uma carreta carregada de sal passava pela ponte, quando o motorista perdeu a direção, quebrou o guard-rail e ele o filho morreram ao cair no Rio Itanhém. O agente está preocupado e pergunta as autoridades até quando irão ver pessoas perderem suas vidas neste local.

“Todos podem perceber que a mureta de contenção (guard rail), onde o caminhão caiu, até hoje não houve reparo, continua do mesmo jeito e também é outro perigo, é necessário ter essa proteção, já que pedestres passam por ali”, explicou o agente. O agente Batista da PRF, disse que uma medida paliativa principalmente no período de festa que está chegando, era ao menos colocar placas de redução de velocidade, e os motoristas passarem por ali a 30 km/h.
“Já oficiamos ao DNIT da urgência e emergência para fazer os reparos desta pista, lembrando que não é só a ponte, tem problemas com desmoronamento em outros trechos, e com essa chuva agora, muitos buracos pela pista poderão causar inúmeros acidentes. Aproveitamos para pedir ao DNIT para colocar placas de redução de velocidade o mais rápido possível, caso contrário alegria das festas de fim de ano, será de tristeza para muitas famílias”, finalizou.

Nossa equipe entrou em contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que está localizada em Eunápolis. Deixamos recado e até o fechamento desta reportagem o Aldo Apolônio, Chefe da unidade não retornou.
(Por: Mirian Ferreira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário