quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Sequestro e denúncia de compra de votos mantém sob tensão resultado das eleições em Itaquara

Material apreendido e apresentado na Delegacia de Jaguaquara
O resultado das eleições no município de Itaquara, localizado no Vale do Jiquiriçá, apontou no dia 2 de outubro em curso, a vitória do advogado Marco Aurelio Wanderley Cruz Costa, “Marcos de Dr. Geo” (PSD), com 2.572 votos (50.36%), 37 votos a mais que a sua concorrente, a atual prefeita, médica Iracema Guimarães Barretto Araujo (PMDB), que obteve 2.535 votos (49,64%). 

Até ai tudo aparentemente normal, “uma vitória apertada”, poderia ser dito, não fosse o registro de uma ocorrência registrada na madrugada anterior ao pleito, quando duas guarnições da CIPE CENTRAL, se deslocaram ao município, para investigar denúncia, de um sequestro ocorrido na cidade, sendo detidos três indivíduos em um veículo Ford KA, placa 6849, licença de Itabuna, em cujo veículo foram encontrados no porta luvas, quantidade de “santinhos” propaganda do candidato a prefeito Marco de Geo, com número 40, enrolados com dinheiro. 

“Sendo que seis santinhos estavam enrolados com a quantia de R$ 100, e um sétimo com R$90 e, três listas com nomes de algumas pessoas”, consta na ocorrência policial. Posteriormente os policiais foram até a residência de um dos suspeitos tendo encontrado uma caminhonete Toyota/Hilux cor branca, placa OLG 6688, licença de Feira de Santana, com o vidro traseiro quebrado, com características do veículo envolvido no sequestro. 

No veículo foi encontrada uma pochete contendo R$ 17.223,00, uma carteira com documentos pessoais e aproximadamente 500 folhas de cheques preenchidas de diversos valores e pessoas. Os suspeitos e o material apreendido foram apresentados na Delegacia de Polícia da cidade de Jaguaquara. Os quatro suspeitos foram flagranteados por tentativa de compra de votos e autuados pela prática de crimes eleitorais e sequestro. A ocorrência é alternativa usada pelos advogados da coligação encabeçada pela Dra. Iracema, junto ao Tribunal Regional Eleitoral-TRE-BA, para indeferir o resultado da eleição. (Por Wilson Novais)


Nenhum comentário:

Postar um comentário