quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Quem matou Gel Lopes? Inquérito retorna para Teixeira e Coordenador explica o caso

Teixeira de Freitas: No início da noite desta quarta-feira, 19 de outubro, nossa equipe de reportagem esteve na sede da 8ª COORPIN, onde conversamos com o coordenador, Kleber Gonçalves, que falou sobre o retorno do inquérito policial, que investiga a morte do Jornalista e ex-vereador de Teixeira de Freitas, Jeolino Lopes Xavier "Gel Lopes", 44 anos de idade, que foi executado a tiros no dia 27 de fevereiro de 2014, na Rua da Saudade, próximo à Paróquia São Francisco, região central de Teixeira de Freitas.

Após a morte do jornalista e ex-vereador, cujo fato repercutiu a nível internacional, foi designado pelo comando da Polícia Civil da Bahia uma força tarefa para investigar o caso, mas, após meses de trabalhos, o delegado que presidia o inquérito assumiu o comando do DETRAN, em Salvador, fazendo com que os trabalhos fossem praticamente paralisados. Então, como o crime até hoje repercute e é cobrado por familiares e colegas de imprensa, o DEPIN solicitou que o inquérito retornasse à Teixeira de Freitas.
Prontamente o delegado Kleber Gonçalves atendeu à solicitação e aceitou prosseguir com os trabalhos acerca do caso. "Fomos solicitados pelo DEPIN, e aceitamos o inquérito, e assim iremos nomear três delegados para presidir o processo e comandar os trabalhos de investigação sobre o crime que chocou a cidade e o país, por ser uma pessoa querida, um ex-vereador e um profissional de imprensa", disse Kleber Gonçalves.

O Coordenador ainda não divulgou os nomes dos delegados que trabalharão no caso, mas, garantiu que os trabalhos serão realizados de forma sigilosa, e todo o trabalho já realizado será aproveitado. "Ainda não temos a definição dos delegados que vão estar à frente do inquérito, mas, garanto que serão profissionais competentes e que irão dar uma resposta à toda a sociedade. Mas, afirmo também, todo o trabalho será feito de maneira sigilosa, já que por ser um crime com grande repercussão, qualquer divulgação pode causar danos ao trabalho policial".
Com esse novo capítulo se acende a esperança de uma elucidação e apresentação do autor ou autores do crime, que é um clamor de toda Teixeira, e principalmente do seu filho, que é jornalista, e hoje, também vereador eleito com um número expressivo de votos, e certamente irá cobrar sempre uma solução e resposta acerca do crime, que tirou a vida do seu pai. Na ocasião do crime, a namorada de Gel Lopes, que estava grávida, também foi baleada com um tiro na perna. Meses depois deu luz a uma filha do jornalista.

Kleber Gonçalves ainda pediu apoio da população, para que se tiver alguma informação verídica do caso, possa denunciar "Sabemos que existem muitas fofocas sobre esse crime, mas, pedimos a quem tenha alguma informação verídica, que colabore com a polícia, denuncie através do 197, e garantimos sigilo absoluto. E ainda existe a pergunta que precisa ser respondida: Quem Matou Gel Lopes? Vamos trabalhar para buscar essa resposta e finalizar esse inquérito", finalizou o delegado coordenador. (Por: Rafael Vedra)


Nenhum comentário:

Postar um comentário