quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Polícia investiga se assassinato tem relação com agiotagem

Foi identificado, por volta das 15h da quarta-feira (31), o corpo do homem que foi morto a tiros no bairro Juca Rosa, em Eunápolis. O reconhecimento foi feito pela mulher da vítima, que chegou ao local cerca de três horas após o crime. Ela contou para a Polícia Militar que o marido André de Souza Nonato, de 28 anos, saiu de casa pela manhã dizendo que iria ao banco.

André foi baleado na Rua José Belésio Filho, perto do muro da Igreja Católica, por volta das 12h30. Pessoas que moram nas imediações disseram para a polícia que ouviram apenas diversos disparos de arma de fogo. "Mas, ao saírem para saber o que estava acontecendo, eles notaram somente que havia um homem caído no chão, todo ensanguentado", disse um policial.

De acordo com a polícia, os moradores declararam que não viram ninguém fugindo do local. Os policias ainda não sabem se mais de uma pessoa participou do homicídio. O médico do Samu, Carlos Sarquis, informou que já encontrou o homem morto, com diversas perfurações no pescoço e na cabeça. Houve até perda de massa encefálica. Perto do corpo foi encontrada uma cápsula de revólver calibre 38.

Segundo a mulher, André tinha como atividade financeira emprestar dinheiro a juros (agiotagem). A polícia investiga se a morte tem relação com a cobrança de dívidas. André morava com a esposa e os dois filhos no bairro Parque da Renovação e saiu de casa a pé. "Preferiu não ir de carro", disse ela, que ficou sabendo do homicídio por meio de populares. (Fonte: Radar64)

Nenhum comentário:

Postar um comentário