domingo, 14 de agosto de 2016

O legado de Dilma para os mais pobres

Em junho, divulgou o IBGE, o setor de supermercados, alimentos, bebidas e fumo registrou queda de 0,4% em relação a maio – foi o indicador menos favorável do mês.
"Trata-se, nesse caso, de redução de consumo de itens essenciais, o que sugere que as famílias de menor renda não conseguem manter o padrão de vida", analisa o Estadão, em editorial.

A perda de renda real e o desemprego na casa dos 11,4 milhões castigam, sobretudo, os mais pobres.

Esse é um dos legados de Dilma Vana Rousseff.

Nenhum comentário:

Postar um comentário