segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Antenas de celular não fazem mal à saúde, defendem especialistas

Discussão sobre riscos causados pela irradiação das antenas ocorre em todo o país
A polêmica sobre a determinação de que as operadoras de telefonia retirem as antenas de celular de áreas próximas a escolas públicas no Distrito Federal trouxe o debate sobre a possibilidade de esses equipamentos fazerem mal à saúde da população. 

Mas, segundo especialistas, não há estudos que comprovem a relação da radiação emitida pelas antenas com o surgimento de doenças. O debate sobre o assunto ocorre na maioria das cidades brasileiras.O professor de engenharia elétrica Leonardo Menezes, da Universidade de Brasília (UnB), diz que é praticamente consenso que a exposição à radiação das antenas não tem efeito notável nenhum sobre a saúde. 

“O que se estudou até hoje a respeito é que não se encontrou nada que leve a doenças como o câncer, por exemplo”, explicou. Mas, segundo ele, ainda há dúvidas dos efeitos do uso prolongado dos aparelhos de celular. Para o presidente da consultoria de telecomunicações Teleco, Eduardo Tude, a legislação que restringe a instalação das antenas é baseada no desconhecimento técnico sobre o tema. 

Na determinação para a retirada das antenas das escolas, o MPDFT considera que as antenas em áreas urbanas provocam impactos importantes na paisagem e na qualidade de vida de quem mora perto, além dos possíveis malefícios à saúde. (Agência Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário