sexta-feira, 29 de julho de 2016

Autoridades buscam solução para elevados número de homicídios

Os alarmantes índices de criminalidade em Eunápolis, no sul da Bahia, com 74 homicídios de janeiro até agora, levaram o prefeito Neto Guerrieri a procurar o juiz da Vara Crime da comarca local, Otaviano Sobrinho, e o major Cláber Santos, comandante da PM na cidade, para juntos tentarem tomar medidas imediatas para enfrentar a situação. Uma das medidas encontradas no campo operacional será o reforço imediato do efetivo policial militar na cidade por pelo menos 60 dias.

O prefeito Neto disse ainda que a prefeitura está providenciando a instalação da sede da Rondesp, que atuará com pelo menos 35 policiais. Nos últimos dias, a cidade vem vivendo um clima de terror, com execuções e assassinatos. Um dos homicídios ocorreu dentro de uma igreja evangélica. A coordenadora da Polícia Civil, delegada Valéria Fonseca, da 23ª Coorpin, disse que a maioria dos assassinatos seria disputa entre facções por pontos de venda de drogas.

OAB ENTRA EM AÇÃO: O presidente da subseção da OAB-Eunápolis, o advogado Alex Ornellas, informou que a entidade enviou ofícios ao governador Rui Costa e ao secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, pedindo providências imediatas para reduzir a criminalidade na cidade. Ornellas disse ainda que a OAB está mobilizando outras entidades da sociedade civil organizada para tratar do assunto de forma mais ampla e efetiva. (ASCOM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário