quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Atirou na mulher e foi encontrado morto na delegacia

O caso do homem que atirou na mulher, na tarde de quarta-feira (28), em Eunápolis, teve um desfecho trágico. Ele foi encontrado morto, nesta quinta (28), dentro de uma cela da delegacia de Eunápolis, onde estava detido de forma provisória. Segundo a polícia, o vigilante Leônio Araújo da Costa, de 34 anos, se enforcou.
A polícia suspeita que o suicídio tenha ocorrido durante a madrugada. Até por volta das 05h da madrugada, os agentes dizem ter visto o homem vivo na cela. Mas, as 09h da manhã, ele já apareceu enforcado com uma corda de nylon. Os agentes acreditam que o suicídio tenha ocorrido neste intervalo. O homem foi preso pela Polícia Militar, no bairro Gusmão, logo após atirar três vezes nas pernas da esposa, a estudante universitária Cláudia Vanessa Gomes de Moura, de 29 anos, que teve duas fraturas de fêmur. De acordo com a polícia, o vigilante já tinha tentado se matar quando foi detido após ter atirado na mulher. Ele foi encontrado com um revólver apontado para a cabeça.

Testemunhas contaram que Leôncio ainda chegou a disparar, mas a arma teria falhado. A estudante permanece internada no Hospital Regional de Eunápolis e precisou passar por cirurgia. Segundo a polícia, o vigilante atirou em Cláudia Vanessa após uma discussão na casa da mãe dela. O corpo do vigilante já foi removido para o Instituto Médico Legal, depois que o Departamento de Polícia Técnica periciou a cela. Leôncio, que trabalhava na 22ª Ciretran, em Eunápolis, havia sido autuado em flagrante por tentativa de homicídio. Ele aguardava transferência para o presídio. Um inquérito vai ser aberto para apurar a morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário