sábado, 28 de fevereiro de 2015

Mãe espanca filho de 5 anos após garoto defecar na cama: "me estressei"

Garoto deu entrada com quadro de traumatismo craniano e foi internado na UTI em estado grave.

Mãe diz ter agredido filho com cinto; polícia investiga caso
(Foto: Reprodução/ EPTV)
Uma mulher de 27 anos confessou ter agredido fisicamente o filho de cinco anos por ele ter defecado na roupa que vestia e na cama. Jane Aparecida Jardim foi indiciada por tentativa de homicídio qualificado e por motivo fútil e presa. O caso aconteceu na última quinta-feira (26), na cidade de Cristais Paulista, interior de São Paulo. 
De acordo com a mãe do garoto, ela não o levou à creche para que ele cuidasse do irmão mais novo enquanto ela fazia os serviços de casa. Em determinado momento, a mulher percebeu que o garoto havia defecado em suas roupas e acabou se irritando. “Ele tinha feito cocô na cama. Foi quando eu me estressei e bati nele e acabei empurrando ele", disse em entrevista ao G1 Ribeirão e Franca. Segundo ela, a irritação foi motivada pelo fato de ela ter lavado as cuecas do garoto no dia anterior.
Durante seu depoimento, ela relatou que agrediu a criança com um cinto e, apesar da surra, o garoto voltou a brincar normalmente com o irmão e que só percebeu a gravidade dos ferimentos quando colocou o menino para dormir depois do almoço. De acordo com ela, a cabeça da criança ficou inchada e diversos hematomas apareceram pelos braços, barrigas e pernas.
De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa, para onde o menino foi encaminhado após ser atendido em um pronto-socorro, ele deu entrada com quadro de traumatismo craniano e foi internado na UTI em estado grave.
Investigações
Em depoimento na delegacia, Jane Aparecida Jardim disse que já usou cocaína, mas negou que estivesse sob efeito de qualquer substância no momento da agressão.
Para a polícia, a mãe deve ter usado outros objetos para agredir o garoto e não descarta a hipótese de que episódios como esse já tenham ocorrido outras vezes, já que havia marcas de queimaduras mais antigas. Também é investigada a possibilidade de envolvimento de outra pessoa na agressão. A polícia aguarda, no entanto, o laudo pericial.

Grupo explode caixa eletrônico que fica ao lado de delegacia

Os criminosos pediram para que moradores, que comemoravam um aniversário em um barzinho, deixassem o local.

Grupo explode caixa eletrônico que fica ao lado de delegacia em Várzea do Poço(Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Um caixa eletrônico do Banco do Brasil, em Várzea do Poço, município localizado a 331 quilômetros de Salvador, foi alvo de uma ação criminosa na madrugada deste sábado (28). Segundo a delegacia de Polícia Civil da cidade, o crime aconteceu por volta da 1h, no Centro, quando cerca de 10 homens armados cercaram a agência do BB, que fica ao lado da delegacia de Várzea do Poço. 

Os criminosos pediram para que moradores, que comemoravam um aniversário em um barzinho próximo ao local do assalto, deixassem o local e fechassem o estabelecimento comercial. Eles explodiram o terminal de autoatendimento, que tinha sido abastecido na véspera (27). 

"A cidade estava dormindo, e todos acordaram com a explosão", relatou um morador que preferiu não se identificar. O grupo também atirou para cima mais de 20 vezes, e alvejou uma viatura da Polícia Militar, mas ninguém ficou ferido. Eles fugiram em um Fiat Siena, uma Toyota Hilux e duas motocicletas.
Os criminosos pediram para que moradores, que comemoravam um aniversário em um barzinho, deixassem o local (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Todo o dinheiro do terminal de autoatendimento foi roubado durante a ação, mas a quantia ainda não foi determinada pela polícia. Em janeiro de 2014, os dois caixas eletrônicos do município foram destruídos durante um assalto na cidade.
Desta vez, o único alvo do crime foi o terminal do Banco do Brasil, pois ainda de acordo com a delegacia de Várzea do Poço, o do Bradesco ainda não foi abastecido. A polícia suspeita que algum informante entrou em contato com a quadrilha revelando quando o caixa do BB receberia dinheiro. A PM realiza buscas pelos criminosos na área, mas ninguém ainda foi preso. (Correio)

Professor do curso de Artes Cênicas da Uesb/Jequié sepultado em Vitória da Conquista


Professor Roberto Ives foi atropelado por uma carreta na BR 116 (foto Blog do Anderson)
Professor Roberto Ives foi atropelado por uma carreta na BR 116 (foto Blog do Anderson)
O corpo do ator, encenador, dramaturgo e professor do curso de Teatro da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), em Jequié, Roberto Ives Abreu Schettini, será sepultado na manhã deste sábado (28/2),  no Cemitério Parque da Cidade, em Vitória da Conquista. Ele  morreu na sexta-feira (27), por volta das 12h30, após ser atropelado por uma carreta, na BR-116, em Vitória da Conquista. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o professor Roberto teria estacionado o carro que dirigia no acostamento da estrada e ao descer foi atingido por uma carreta, que trafegava em alta velocidade.. A UESB divulgou nota de pesar pela morte do professor, decretou luto de três dias em todos os seus campi e suspendeu as atividades acadêmicas e administrativas no campus de Jequié, onde ele atuava. A Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) também emitiu nota de pesar na qual destaca as contribuições de Roberto para  arte baiana.
Professor foi atropelado por carreta na BR 116 (foto Blog do Anderson)
Professor foi atropelado por carreta na BR 116 (foto Blog do Anderson)
Doutor em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Roberto atuava na Uesb na formação de artistas, professores e pesquisadores de Teatro e Dança, além de ser membro fundador do Grupo de Teatro Finos Trapos, criado em 2003. Em 2008 recebeu o prêmio de Melhor Diretor no Prêmio Braskem de Teatro, pelo espetáculo “Auto da Gamela”. Em 2010 foi admitido como professor adjunto na Uesb, onde foi um dos fundadores do então curso de Licenciatura em Artes, que foi dividido em Teatro e em Dança em 2012. Através das redes sociais, colegas,  professores, alunos, ex-alunos e amigos postam manifestação de pesar pelo trágico acontecimento. (Blog do Anderson)

19º BPM apreende trio com 6kg de maconha na Baixa do Bomfim

Atitude suspeita do trio chamou a atenção dos policiais (foto 19º BPM)
Atitude suspeita do trio chamou a atenção dos policiais (foto 19º BPM)
Por volta das 22h30 de sexta-feira (27/2), policiais militares da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO), durante a operação “Fecha Porteira”, apreenderam uma mala de viagem contendo 6 kg de maconha, duas balanças de precisão e cinco celulares. Na operação foram presos Silas Alves dos Santos (22), Jéssica Souza Santos (22) e Fernanda Rocha de Jesus(27). 
Segundo informações complementares, os motociclistas “Abutres”, realizavam ronda na localidade conhecida como Baixa do Bomfim, no bairro Jequiezinho, quando visualizaram os envolvidos em atitude suspeita. A Polícia Militar informou que todos foram devidamente conduzidos para a delegacia e apresentados à autoridade judiciária competente, juntamente com a droga apreendida.

Jonas Paulo nomeado em Brasília com salário de R$ 15 mil

O carioca Jonas Paulo foi candidato a deputado estadual na Bahia em 2014 e obteve 33.414 e não se elegeu (foto reprodução)
O carioca Jonas Paulo foi candidato a deputado estadual na Bahia em 2014 e obteve 33.414 e não se elegeu (foto reprodução)
O sociólogo Jonas Paulo, ex-presidente do PT na Bahia, irá chefiar o Escritório de Representação do governo Rui Costa (PT) em Brasília (DF).  A nomeação atenderia a uma reivindicação feita pela Direção Estadual do partido. De acordo com a coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, o salário base de Jonas Paulo será de R$ 6.120, mas um RIT, ou uma gratificação consolidada, que o eleva para R$ 15,3 mil. O dirigente petista ocupará a vaga que foi, durante oito anos, da antiga assessora de Wagner na capital federal, Sônia Carneiro. (Tribuna da Bahia)

Gerente comercial de Teixeira é sequestrado e bandidos levam caminhonete

Teixeira de Freitas: Na manhã deste sábado, 28 de fevereiro, por volta das 06h30, bandidos armados abordaram e sequestraram o gerente da Tanaka Tratores. O crime ocorreu na Avenida das Nações, no Bairro Monte Castelo, e testemunhas acionaram a Polícia Militar.
Diversas viaturas saíram em diligência, com o objetivo de capturar os criminosos e resgatar a vítima. Os criminosos fugiram no carro da vítima, um Toyota Hilux CD4X4 SR, de cor prata e placa policia ODA 6975. Os criminosos abandonaram a vítima próximo ao Monte Pascoal, município de Itamaraju e fugiram levando o veículo.
(Por Rafael Vedra)

Jovem de uma tradicional família de Mucuri é assassinada a tiros em Barreiras

Mucuri: Nesta última quinta-feira, 26 de fevereiro, policiais militares de Barreiras/BA foram informados de que o corpo de uma jovem foi encontrado morto, com perfurações por arma de fogo. Os militares se dirigiram a um terreno baldio, localizado no loteamento Alphaville e confirmaram a informação. A vítima foi identificada como sendo Juliana Camilla Lopes de Morais, 26 anos de idade, moradora do município de Mucuri.
Juliana pertence a uma tradicional família mucuriense e estava estudando enfermagem [8º Período], na Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB). A jovem é filha de Rui José de Morais, ex-gerente do extinto BANEB e ex-secretário da Prefeitura de Mucuri. Rui atualmente mora com sua esposa, Arlete Lopes de Morais, no município de Santa Maria da Vitória, cidade onde Juliana pretendia retornar após o fim de sua graduação em enfermagem.
O corpo de Juliana foi encontrado já no estágio inicial de decomposição [gigantismo] e segundo exames periciais no local, a jovem foi assassinada com 03 (três) tiros, sendo 02 (dois) na região do tórax e 01 (um) no lado esquerdo do pescoço. Após a perícia, o corpo foi removido ao IML para exames de praxe e foi liberado aos familiares, Um inquérito policial foi instaurado pela Polícia Civil de Barreira para investigar autoria e motivação do crime.

Alvejado no abdômen itamarajuense morre após 9 dias internado no HMI


Alvejado no abdômen itamarajuense morre após 9 dias internado no HMI
Nesta sexta-feira, dia 27 de fevereiro, após nove dias internado em estado grave no Hospital Municipal de Itamaraju (HMI), Nerivaldo dos Santos, de 31 anos, acabou não resistindo e veio a óbito. O itamarajuense foi abordado por dois elementos armados no último dia 18 e mesmo tendo tentado fugir dos criminosos, acabou atingido por um disparo na região do abdômen. 

O crime aconteceu no bairro Bela Vista, região leste da cidade; Testemunhas disseram à polícia que foram ouvidos três tiros e assim que moradores próximos perceberam a vítima caída, acionaram o SAMU e Nerivaldo foi socorrido ao Hospital Municipal. Os criminosos teriam fugido a pé. 

Autoria e motivação do crime ainda continuam desconhecidas. Após a constatação do óbito feito pela equipe médica, o corpo de Nerivaldo dos Santos, de 31 anos, terminou removido ao IML de Itamaraju para exames de necropsia. (Por Ronildo Brito) 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Passageira de táxi fratura o braço em colisão na BR-101

Uma colisão entre um táxi com placa de Itabela e um VW Fox, ocorrida por volta das 9h desta sexta-feira (27), na BR-101, no trevo de entrada para os bairros Urbis I e II, em Eunápolis, deixou uma pessoa ferida. 

Kátia Fernandes, de 34 anos, passageira do táxi, fraturou o braço e foi encaminhada para o Hospital Regional de Eunápolis. Moradora do distrito de Monte Pascoal, em Itabela, ela havia viajado para Eunápolis a fim de fazer a revisão de uma cirurgia.

O taxista, que não quis se identificar, falou que saiu de Monte Pascoal com três passageiros e seguia pela BR-101 com destino a Eunápolis. Ao entrar no trevo para contornar em direção ao Centro, o táxi foi atingido na porta lateral pelo Fox.
O carro particular, zero quilômetro, havia acabado de sair da concessionária e sequer tinha placa. O impacto da batida foi tão forte que os dois veículos pararam no canteiro lateral do trevo.
O motorista do Fox não se feriu porque os air bags foram acionados. O taxista e demais passageiros do táxi também saíram ilesos.

Equipe de TV tem pneus esvaziados em ato de caminhoneiros no oeste baiano

Carro da equipe precisou ser transportado por um guincho (reprodução)
Carro da equipe precisou ser transportado por um guincho (reprodução)
Uma equipe da TV Oeste, afiliada da TV Bahia, teve os pneus do carro de reportagem esvaziados por manifestantes durante uma reportagem sobre o protesto de caminhoneiros na BR-242, trecho da cidade de Luís Eduardo Magalhães, interior do estado. Estavam no local o repórter Muller Nunes e o cinegrafista Fernando Correa. As  câmaras de ar dos pneus foram cortadas.  
A situação ocorreu por volta das 9h30, no trecho da BR-242 que é saída para a cidade de Barreiras.  Diego Roberti, diretor do Sindicato dos Transportadores de Cargas de Luís Eduardo Magalhães, que eles não estão participando desta greve e não estavam sabendo da tentativa de agressão à equipe de reportagem. O diretor disse que os caminhoneiros têm o direito de se manifestar, mas é contra qualquer tipo de violência. 
Em nota, a TV Bahia informou que repudia qualquer tentativa de agressão a seus profissionais, que cumprem o dever de informar à sociedade sobre a situação do movimento dos caminhoneiros, que já começa a provocar desabastecimento de produtos e combustíveis em vários pontos do estado. 
A empresa ressalta que presta toda assistência a seus profissionais e vai continuar no papel de informar à população sobre o que está acontecendo, as consequências do movimento e as negociações, respeitando o direito à manifestação quando ela é ordeira, pacífica e sempre ouvindo todas as partes do movimento. (G1 Bahia)

Contas de luz sobem, em média, 23,4% no país a partir de segunda

Aneel aprovou nesta sexta (27) revisão extraordinária das tarifas.Para o Sul, Sudeste e Centro-Oeste, alta média será de 28,7%.

As contas de luz no Brasil vão aumentar, em média, 23,4% a partir da próxima segunda-feira (2), quando começa a vigorar a revisão extraordinária aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta sexta-feira (27).

Para os consumidores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a alta vai ser de 28,7%, na média, 4,5 vezes maior que a aplicada para aqueles que vivem em estados do Norte e Nordeste, que será de 5,5%, também na média.

Essa diferença ocorre porque os consumidores das três primeiras regiões terão mais custos para cobrir com essa revisão extraordinária. Um exemplo é a energia gerada pela hidrelétrica de Itaipu, que atende a todo o país e foi reajustada em quase 50% em 2015, mas que é repassada apenas às contas de luz de moradores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Ao todo, a Aneel autorizou o reajuste das tarifas de 58 das 63 distribuidoras de energia do país. Os cerca de 1,2 milhão de consumidores da AES Sul, que atende em 118 cidades do Rio Grande do Sul, terão o maior reajuste, de 39,5%.

Entre as maiores distribuidoras, os mais altos serão da Copel (36,4%), que atende a clientes no Paraná, da Eletropaulo (31,9%), que atua em São Paulo, e da Cemig (28,8%), que atende a consumidores de Minas Gerais. Veja, abaixo, lista das distribuidoras e respectivo reajuste.

Aumento extra
As revisões extraordinárias aprovado nesta sexta são um aumento extra nas contas de luz, aplicado quando há risco de desequilíbrio nas contas das distribuidoras. Portanto, os consumidores podem esperar por nova alta em suas tarifas ao longo de 2015, pois a Aneel ainda vai autorizar o reajuste ordinário, aquele que já ocorre uma vez por ano.

Das 63 distribuidoras, 6 já passaram, em fevereiro, pelo reajuste ordinário. A Ampla, que atende cidades do interior do Rio de Janeiro, vai ter os reajustes ordinário e extraordinário aprovados juntos ainda no mês de março, por isso não consta da lista divulgada pela Aneel nesta sexta.

A revisão aprovada nesta sexta vai permitir que as distribuidoras arrecadem, de imediato, recursos para cobrir custos com a compra de energia de Itaipu, novos contratos de suprimento de eletricidade firmados em leilões recentes, além de ações do governo financiadas pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Pela regra, as distribuidoras deveriam bancar essas contas para, depois, serem ressarcidas no reajuste anual, mas elas alegam não ter recursos. Ou seja, essas despesas bilionárias já seriam repassadas aos consumidores mas, com a revisão extraordinária, isso ocorre antes.

Mais cedo nesta sexta, a Aneel aprovou a previsão de orçamento da CDE para 2015. E determinou que os consumidores paguem, via contas de luz, R$ 22,06 bilhões para o fundo.
O dinheiro vai financiar, entre outras ações, o programa Luz para Todos, o subsídio à tarifa de famílias de baixa renda, combustível para usinas termelétricas do Norte do país e o pagamento de indenizações a empresas.

Consumidores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste vão pagar 80% desse valor. Aos consumidores do Norte e Nordeste, será repassado 20% do total. A arrecadação dos R$ 22,06 bilhões será feita ao longo de 2015.

Veja a lista das distribuidoras e o respectivo aumento:
AES Sul – 39,5%
Bragantina – 38,5%
Uhenpal – 36,8%
Copel – 36,4%
RGE – 35,5%
CNEE – 35,2%
Cocel – 34,6%
Muxfeldt – 34,3%
Demei – 33,7%
Caiua – 32,4%
Forcel – 32,2%
Eletropaulo – 31,9%
CFLO – 31,9%
Hidropan – 31,8%
CPFL Paulista – 31,8%
EDEVP – 29,4%
CPFL Piratininga – 29,2%
Cemig – 28,8%
Enersul – 27,9%
DME-PC – 27,6%
Celg – 27,5%
Eletrocar – 27,2%
Eflul – 27%
Energisa MG – 26,9%
Cemat – 26,8%
Escelsa – 26,3%
ENF – 26%
Bandeirante – 24,9%
Celesc – 24,8%
Elektro – 24,2%
CEB – 24,1%
Ienergia – 23,9%
CJE – 22,8%
Light – 22,5%
CEEE – 21,9%
CSPE – 21,3%
Chesp – 21,3%
Santa Maria – 21%
Eletroacre – 21%
Cooperaliança – 20,5%
Joaocesa – 19,8%
CPEE – 19,1%
Ceron – 16,9%
Mococa – 16,2%
Coelce – 10,3%
CPFL Santa Cruz – 9,2%
Energisa SE – 8%
Sulgipe – 7,5%
Energisa Borborema – 5,7%
Coelba – 5,4%
Ceal –  4,7%
Celtins – 4,5%
Energisa PB – 3,8%
Celpa – 3,6%
Cepisa – 3,2%
Cemar – 3%
Cosern – 2,8%
Celpe – 2,2%
Bandeiras tarifárias
A Aneel já havia tomado nesta sexta uma outra decisão que implica em aumento das contas de luz para os brasileiros ao aprovar o aumento na taxa extra das bandeiras tarifárias, cobrada nas contas de luz quando há aumento no custo de produção de energia no país. Os novos valores, agora oficiais, começam a valer na próxima segunda-feira (2) e são os mesmos propostos no início de fevereiro, quando o assunto foi levado a audiência pública.


Tarifas de luz (Foto: Arte/G1)Tarifas de luz (Foto: Arte/G1)

Em caso de bandeira vermelha, que vigora atualmente em todo país e sinaliza que está muito caro gerar energia, passará a ser cobrada nas contas de luz uma taxa extra de R$ 5,50 para cada 100 kWh (quilowatts-hora) de energia usados, aumento de 83,33% em relação aos R$ 3 cobrados entre janeiro e fevereiro.
Já no caso de bandeira amarela, que sinaliza que a produção de energia está um pouco mais cara, taxa extra aplicada passa de R$ 1,50 para R$ 2,50 (+ 66,66%). Não houve alteração em relação à bandeira verde, que sinaliza que não há custo adicional para produção de eletricidade e, portanto, não é aplicada a taxa extra.

Os recursos arrecadados via bandeiras vão cobrir o custo extra pelo uso mais intenso no país de termelétricas (usinas movidas a combustíveis como óleo e gás e que geram energia mais cara), além da compra, pelas distribuidoras, de energia no mercado à vista, onde o preço também é mais alto.
Assim como no caso da revisão extraordinária, as distribuidoras deveriam pagar essa fatura no primeiro momento para depois repassar aos consumidores no reajuste anual. Como elas alegam não ter recursos para isso, as bandeiras permitem a arrecadação imediata.
Governo e Aneel apontam que essa troca (arrecadação imediata via bandeiras ao invés de aguardar o reajuste) é vantajosa para os consumidores, que seriam obrigados a pagar juros às distribuidoras caso elas bancassem os gastos extras nesse primeiro momento.

Os sem-terra seguem o governo e deixam de lado ocupações de terra

Desinteresse de Dilma pela reforma agrária e força dos ruralistas leva MST a mudar estratégia. Segundo estudioso, movimento deixa de lado ocupações e procura parcerias com governo.


(Por ROLDÃO ARRUDA)
A presidente Dilma Rousseff nunca se entusiasmou com a criação de novos assentamentos rurais para a reforma agrária. Adotou sempre a ideia de que é mais produtivo melhorar os assentamentos já existentes. O Movimento dos Sem Terra (MST) e outras organizações reagiram inicialmente e acusaram a presidente de abandonar a bandeira da reforma agrária. Com o tempo, porém, se alinharam à nova política. Hoje a luta pela terra não está mais no centro das suas preocupações.

Essa mudança de foco é o tema do artigo Sem-terra: da centralidade da luta pela terra à luta por políticas públicas, assinado pelo professor e pesquisador João Fabrini e publicado na mais recente edição do Boletim Dataluta – publicação mensal do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária (NERA), vinculado à Unesp. De acordo com as observações do especialista, os movimentos  ”passaram priorizar a luta por políticas públicas, diferente do que ocorria no passado em que as ocupações de terra possuíam centralidade”.
As políticas públicas pelas quais esses movimentos lutam, segundo o autor, visam “dotar o meio rural de condições adequadas de educação, moradia, energia elétrica, internet, comunicação, crédito, agroindústria, inserção da produção camponesa no circuito comercial”.
Em outras palavras, passaram a fazer aquilo que o governo quer. Ou, como diz o autor, a ação deles “coaduna com o projeto atual do governo federal”.
Na prática, o MST concentra esforços para fazer acordos com o objetivo de estender aos assentamentos programas sociais já existentes. Entre eles podem ser citados Programa Luz Para Todos, Programa Nacional de Habitação Rural, Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).
26grafico2
O que teria levado os movimentos a redefinirem sua estratégia? O autor aponta fatores conjunturais e estruturais. Menciona, por exemplo, o avanço do capitalismo nas regiões rurais e a diminuição das áreas improdutivas que poderiam ser destinadas à reforma agrária.
Diz ele: “O capital interessou-se pela agricultura com o aumento de ganho de produtividade, pois a produção na terra estaria dando mais ‘lucro’ do que a especulação, minando o rentismo que sempre caracterizou o espaço agrário brasileiro. A elevação dos preços dos produtos de exportação fez os
latifundiários a dedicarem ou entregarem suas terras à produção, diminuindo a oferta de terras improdutivas que poderiam ser destinadas à reforma agrária.”
Ele também considera a mudança na política do governo, atribuindo-a a dois fatores: “Esse recuo está relacionado ao fato do governo não entender a realização da reforma agrária e a pequena agricultura como parte do projeto de desenvolvimento do Brasil, bem como à atuação política dos setores ruralistas fortemente representados no Congresso Nacional. A aliança pragmática do governo com o setor ruralista para garantir governabilidade da nação colocou um conjunto de obstáculos para as desapropriações.”
Na visão do autor, sem desapropriações os sem terra não se sentem animados a ocupar propriedades rurais.
26grafico1
O texto é acompanhado de dois gráficos, aqui reproduzidos. Um deles mostra como as ocupações de terras estão declinando desde 2005.
O outro mostra a queda no número de assentamentos, sobretudo a partir de 2007. O patamar observado no governo da presidente Dilma é considerado dramático para os movimentos sociais.
O autor cita que “enquanto no período de governo Lula e FHC foram desapropriados 48 milhões de hectares e 21 milhões de hectares, respectivamente, no governo Dilma, foram desapropriados apenas 2,3 milhões de hectares”. Em 2013 ocorreram apenas 10 desapropriações de terras para reforma agrária.
Hoje as ocupações promovidas pelo MST estão voltadas para órgãos do governo, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e sedes de ministérios.

Pastor evangélico ganha R$ 31,6 mi da Mega-Sena. "Deus me revelou os números"

Um Pastor evangélico, identificado como; Bruno Monteiro, da igreja Assembleia de Deus Monte Santo, afirmou ter sido o dono do bilhete da aposta feita em Teresópolis (RJ), que acertou as seis dezenas do concurso 1.480 da Mega-Sena, e levou o prêmio de R$ 31.618.202,79.

Segundo o suposto Pastor, ele nunca havia apostado, mas recebeu uma revelação em sonho, em que ele via os números que o fariam prosperar na terra.
Ao acordar, não pensou duas vezes, correu até uma casa lotérica, e fez sua
correu até uma casa lotérica, e fez sua aposta.

Ao conferir o resultado do sorteio, a suposta "Revelação" se confirmou.

Os números sorteados foram os mesmos que ele havia apostado: 09 - 14 - 21 - 26 - 36 - 52. por tanto, ele ganhou sozinho o prêmio de mais de 31 Milhões e seiscentos mil Reais. 

Resta saber em qual igreja, ele vai devolver o dizimo.

CLUBE MILITAR: "LULA É UM VULGAR AGITADOR DE RUA !"

 O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,clube-militar-chama-lula-de-agitador,164












O Clube Militar criticou de maneira dura o discurso feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em durante o ato em defesa da Petrobras, na última terça-feira (24), no Rio de Janeiro; a nota, publicada no site da associação, chama o ex-presidente de "agitador", além de considerar "inadmissível um ex-presidente da República pregar, abertamente, a cizânia na Nação"

Lula escapou da cadeia no processo do Mensalão, tenta escapar agora do Petrolão, mas suas manobras criminosas já são identificadas de modo claro e não enganam mais ninguém. 

Nova regra do seguro-desemprego vale para demitidos a partir de sábado

Mudanças valem para quem der entrada no pedido a partir desta segunda.Veja em quais situações o trabalhador terá direito ao benefício.

A nova regra do seguro-desemprego começa a valer para quem for demitido a partir deste sábado (28), segundo informou o Ministério do Trabalho. Portanto, as mudanças valerão para esses trabalhadores que darão entrada no pedido a partir desta segunda-feira (2).
"A vigência da Medida Provisória [que estabelece as novas regras] começará 60 dias a partir da data da publicação. Sendo assim, as novas regras incidirão nos trabalhadores demitidos a partir do dia 28 de fevereiro de 2015", diz o Ministério do Trabalho.
Com as mudanças, o trabalhador que solicitar o benefício pela primeira vez deverá ter trabalhado por 18 meses nos 24 meses anteriores.
De acordo com as novas regras, na segunda solicitação do benefício, ele terá de ter trabalhado por 12 meses nos 16 meses anteriores e, a partir da terceira solicitação, terá de ter trabalhado, pelo menos, por seis meses ininterruptos nos 16 meses anteriores.
De acordo com o Ministério da Fazenda, na primeira solicitação, o trabalhador poderá receber quatro parcelas se tiver trabalhado entre 18 e 23 meses nos 36 meses anteriores. Poderá receber cinco parcelas se tiver trabalhado a partir de 24 meses nos 36 meses anteriores. Já na segunda solicitação, ele poderá receber quatro pardelas se tiver trabalhado entre 12 e 24 meses nos 36 meses anteriores.
A partir da terceira solicitação do seguro-desemprego, vale a regra anterior, que prevê o recebimento de três parcelas para quem trabalhou entre 6 e 11 meses nos 36 meses anteriores. Para receber quatro parcelas do seguro-desemprego, ele terá de ter trabalhado entre 12 e 23 meses nos 36 meses anteriores e, para receber cinco parcelas, terá de ter trabalhado por, pelo menos, 24 meses nos 36 meses anteriores.
Outras mudanças
Também começa a valer em março um novo cálculo que reduzirá o valor da pensão por morte (do patamar de 100% do salário de benefício para 50% mais 10% por dependente até o limite de 100% e com o fim da reversão da cota individual de 10%).
Outra mudança é a vitaliciedade do benefício. Cônjuges “jovens” não receberão mais pensão pelo resto da vida. Pelas novas regras, o valor será vitalício para pessoas com até 35 anos de expectativa de vida – atualmente quem tem 44 anos ou mais. A partir desse limite, a duração do benefício dependerá da expectativa de sobrevida.
Desse modo, o beneficiário que tiver entre 39 e 43 anos receberá pensão por 15 anos. Quem tiver idade entre 33 e 38 anos obterá o valor por 12 anos. O cônjuge com 28 a 32 anos terá pensão por nove anos. Quem tiver entre 22 e 27 anos receberá por seis anos. E o cônjuge com 21 anos ou menos receberá pensão por apenas três anos.
Já entrou em vigor no dia 14 de fevereiro uma das novas regras anunciadas pelo governo para a pensão por morte. Com a mudança, só tem direito ao benefício quem conta com pelo menos dois anos de casamento ou união estável. A legislação anterior não estabelecia um prazo mínimo para a união.
As mudanças na pensão por morte fazem parte de um pacote de medidas provisórias anunciadas pelo governo no final do ano passado para tornar mais rigoroso o acesso da população a uma série de benefícios previdenciários. As mudanças não afetam quem já recebe o benefício.
Já no dia 30 de dezembro, entrou em vigor a alteração que estabelece que deixa de ter à pensão o dependente condenado pela prática de crime que tenha resultado na morte do segurado.Saiba quais benefícios são oferecidos pelo INSS, quem tem direito e como fazer em cada uma das situações:

Caixa suspende novos contratos do programa Minha Casa Melhor

Para os beneficiários que já tem cartão referente a contratos realizados não haverá mudanças.

A Caixa Econômica Federal confirmou a suspensão do programa Minha Casa Melhor, que facilita a compra de móveis e eletrodomésticos. O banco informou que novas contratações estão sendo discutidas para uma nova fase do programa, mas não informou detalhes nem prazos. Para os beneficiários que já tem cartão referente a contratos realizados não haverá mudanças.

Lançado em 2013, o programa facilita a aquisição de bens conforme as necessidades das famílias inscritas no Minha Casa, Minha Vida. A Caixa oferece a cada beneficiário do programa habitacional do governo crédito subsidiado de até R$ 5 mil para compra de móveis e eletrodomésticos, a juros de 5% ao ano e prazo de pagamento em 48 meses.
Sobre a suspensão a Caixa distribui apenas um nota com o posicionamento do banco. "Novas contratações do Minha Casa Melhor estão sendo discutidas no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida fase 3. Os cartões referentes a contratos já realizados continuam operando normalmente", diz.

Reunião promovida pela Prefeitura define ações de emergência contra a violência

A reforma física imediata da Custódia do Adolescente Infrator no Complexo Policial de Itabuna e de um imóvel do estado onde funcionou uma unidade de internação e semiliberdade pela Prefeitura, além de envio de proposta de projeto de lei à Assembleia Legislativa para criação de uma Delegacia Especializada do Adolescente Infrator – DAI estão entre as propostas aprovadas nesta quinta-feira, durante encontro, no gabinete do prefeito, em que foram discutidas ações contra a violência em Itabuna.Entre as decisões mais importantes está a criação de um Fórum Permanente de Segurança Pública, com representantes dos vários segmentos presentes ao encontro.

Participaram da reunião, a chamado do prefeito Claudevane Leite, o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, Ubiraci Barbosa, e da Polícia Rodoviária Federal, Marcos Vinícius; o coordenador da 6ª Coordenaria de Polícia, Evy Pasternostro; o Juiz da Vara da Infância e Juventude, Marcos Bandeira; o promotor da Infância e Juventude, Alan Góis; o presidente da Câmara de Vereadores, Aldenes Meira, e representantes de entidades civis como Associação Comercial, CDL, Maçonaria e sindicatos, além de vereadores e secretários municipais. 

Em nível local, o prefeito concordou com a proposta concordou de implantação de um Conselho Municipal da Juventude para que os jovens sejam ouvidos nas políticas públicas a eles destinadas e com a aprovação de um Plano Municipal de Atendimento Socioeducativo pelo Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA em apoio às decisões do Juizado da Vara da Infância, que também reivindicou a reativação da unidade terapêutica mantida pelo governo estadual.

As ações da Prefeitura na execução de obras como o Centro de Artes e Esportes Unificados – CEU, na Urbis IV, reforma de escolas e de unidades de saúde; centralização do Procon, Assistência Judiciária Gratuita e Ouvidoria; implantação do Programa “Crack, é Possível vencer”; projetos de inclusão como Bom de Bola, Melhor na Escola, recuperação de quadras de areia e poliesportivas, reativação do CREAS, programa Cidade Digital, Centro Pop de Atendimento a Pessoas na Rua, inclusive com apoio assistencial e jurídico foram destacadas por Vane como de enfrentamento da violência.


EMERGÊNCIA

Na solenidade, o prefeito assinou decreto declarando emergência em virtude da violência e da vulnerabilidade no município, que estará publicado na edição do Diário Oficial do Município na sexta-feira, 27. Além disso, a administração municipal e as autoridades representantes dos órgãos da segurança pública, do Judiciário, Ministério Público, Câmara de Vereadores e de entidades civis também definiram a elaboração de um documento com pedidos emergenciais e de longo prazo. A pauta será apresentada ao Ministério da Justiça e às secretarias estaduais da Segurança Pública, de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos e de Administração Penitenciária e Ressocialização. Também foi aprovada que serão encaminhados pedidos de providência aos governos federal e estadual.

No plano estadual as sugestões visam elevar o efetivo policial e aparelhamento da polícia, implantação do Centro de Detenção Provisória – CDP e à melhoria das condições do Conjunto Penal de Itabuna, atualmente com 1.200 dos internos três vezes sua capacidade instalada. No aspecto institucional os participantes acordaram em maior integração dos órgãos e sociedade civil para o enfrentamento dos crescentes índices de violência em Itabuna, principalmente envolvendo adolescente, entre 14 e 29 anos de idade.

POLÍCIA E JUDICIÁRIO AVALIAM O QUADRO

O juiz da Infância e Adolescência, Marco Antônio Bandeira, disse que desde 2005 mais de dois mil adolescentes em conflito com a lei passaram por processos judiciais muitos dos quais tiveram nova chance com o programa de ressocialização CREAS – Medidas executado pela Secretaria da Assistência Social, mas considerou ainda falta mais apoio, principalmente quanto às oficinas. “Há uma luta gigantesca, mas os depoimentos de entusiasmos e fé de pais, familiares e dos adolescentes ao final das oficinas nos fazem vencer as adversidades” sintetizou.

Já o coordenador regional da Polícia Civil, delegado Evy Paternostro, discorreu sobre o Pacto pela Vida um programa da Secretaria da Segurança Pública que começa a ser interiorizado no estado. Diretor da 6ª Coorpin, ele reconheceu que os conflitos com a lei envolvendo adolescentes tem crescido em Itabuna, onde falta local adequado para custódia. Pela estatística que apresentou foram apreendidos 47 kg de drogas em 20013 enquanto no ano passado as apreensões alcançaram 107 quilos. “Na maioria dos casos há envolvimento de adolescentes ou de presos que jamais deveriam ter sido levados ao Conjunto Penal, mas deveriam estar no CDP até serem sentenciadas pela Justiça”, afirmou.

O comandante do 15° Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Ubiraci Barbosa da Silva, revelou que ações tem sido desencadeadas na cidade para conter o tráfico de drogas contando com o apoio de outras unidades especializadas da Polícia Militar. Segundo a estatística demonstra que há uma redução dos homicídios, já que foram 18, em dezembro; 16, em janeiro, e 10 em fevereiro. “Mas a sensação é de violência no seio da sociedade. Então, encontro como este são importantes por nos levar à reflexão quanto caminhos a seguir para garantir que a população tenha segurança”, disse.