sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Parangolé será indiciado por provocar tumulto em Alagoas, diz delegado

Contratado pelo bloco NicoLoco, o grupo recusou se apresentar alegando descumprimento de contrato por parte da produtora

A banda Léo Santana & Parangolé vai ser indiciada por "provocação de tumulto", segundo o delegado José Carlos Sales dos Santos disse ao G1 AL, depois de ter deixado a cidade de Palmeiras dos Índios, em Alagoas, sem fazer um show marcado para a terça-feira (25). 
Contratado pelo bloco NicoLoco, o grupo recusou se apresentar alegando descumprimento de contrato por parte da produtora. O delegado diz que a banda havia combinado de receber R$ 70 mil, mas o valor pago foi de R$ 60 mil. Mesmo com o valor abaixo do determinado, o delegado acredita que a banda não lidou bem com a situação.
"Não houve diálogo. Eles foram embora e quem tinha comprado o abadá ficou revoltado e começou uma confusão, uma quebradeira na cidade. As pessoas tinham pago e não aceitavam que o show fosse cancelado. Muitas pessoas quiseram até ir atrás dos integrantes do grupo. Por isso, vou indiciá-los por provocação de tumulto", diz o delegado.
A assessoria da banda não foi localizada pelo Correio24horas. Ao G1 AL, foi dito que a banda só recebeu 70% do cachês e que o trio não estava pronto na hora para receber o grupo. O Parangolé divulgou o seguinte comunicado: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário