quinta-feira, 4 de julho de 2013

Hotelaria: Sindicato deflagra greve e Club Med Trancoso é paralisado

Após assembleia geral realizada na última segunda-feira (01), os trabalhadores da hotelaria de Porto Seguro votaram pela paralização após rejeitarem a proposta dos sindicatos patronais de reajuste de 4% ou seja, R$ 6,00.
A proposta dos trabalhadores era para um reajuste de 14%, o que foi negado pelos patrões, deflagrando assim a greve. Na manhã desta quarta-feira (03), trabalhadores e sindicalistas cruzaram os braços no Club Med em Trancoso e segundo o dirigente sindical e vereador Elio Brazil, não teve outra forma de negociar com os patrões, a não ser o movimento grevista. “Levamos a proposta em votação e a maioria optou pela paralisação. Vamos paralisar outros hotéis da cidade. Infelizmente essa pode ser a única forma de resolver esse impasse”, disse Elio.
O objetivo principal do sindicato é conquistar a aprovação do piso salarial e um reajuste salarial de 14%, além de avanços nas cláusulas sociais e econômicas da Convenção Coletiva de Trabalho.
 
   

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário