domingo, 2 de dezembro de 2012

Homem mata jovem a facada e depois acaba atingido por tiro em outra briga

Fabrício foi atingido com golpe de peixeira e acabou morrendo no Hospital Municipal de Itamaraju
Primeiro o crime foi registrado como uma tentativa de homicídio que aconteceu na madrugada desta sexta-feira (30), no bairro Jaqueira, região central de Itamaraju, quando José Paulo Freitas de Oliveira, o Paulinho, 29 anos, começou a discutir com Fabrício Pires Moreira, 20 anos. Os dois, que residem no mesmo bairro Jaqueira, entraram em luta corporal e na briga Fabrício foi atingido com um golpe de faca do tipo peixeira no lado direito do tórax.
Mãe chora ao ver o filho assassinado
Fabrício foi socorrido por populares e levado ao Hospital Municipal de Itamaraju (HMI), onde recebeu atendimento médico e permaneceu internado em virtude da hemorragia que sofrera. Na tarde desta sexta-feira (30), o mesmo não resistiu e veio a óbito por anemia aguda.
O investigador José Trindade, acompanhado do auxiliar de necropsia Anderson Barbosa realizaram o levantamento cadavérico e removeram o corpo ao Instituto Médico Legal de Itamaraju (IML) para exames de necropsia.
Preso a disposisão da justiça Paulinho confessou que matou Fabricio com uma facada
Pouco tempo depois uma informação anônima chegou à central da Companhia da Polícia Militar de Itamaraju (43ª CIPM), dando conta que no bairro Primavera, região leste da cidade, duas pessoas trocavam tiros, nas proximidades de uma mercearia e que um deles tinha sido alvejado. O mesmo foi socorrido ao Hospital Municipal de Itamaraju (HMI), atingido com um tiro no lado esquerdo do abdômen.
Após tiroteio o projetil ficou alojado ao lado esquerdo da virilha de "Paulinho"
Policiais militares foram ao HMI e lá descobriram que a vítima do disparo de arma de fogo, era a mesma pessoa que esfaqueou Fabrício Pires Moreira, 20 anos, no bairro Jaqueira, esse que acabou morrendo. Após a descoberta o homicida José Paulo Freitas de Oliveira, o Paulinho, 29 anos, que confessou o assassinato, recebeu voz de prisão e permanece custodiado numa ala específica do Hospital Municipal, sendo vigiado dia e noite por militares da 43ª CIPM. As últimas informações dão conta que os médicos aguardam uma melhora no quadro de saúde do homicida para que possam decidir se vão extrair o projétil que o atingiu.
Um inquérito policial já foi aberto em torno dos dois casos e a partir de agora a Polícia Civil também tentará prender o autor do disparo de atingiu Paulinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário