sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Apicultores do Extremo Sul reconquistam SIF com apoio da Suzano

Os cerca de 200 apicultores dos territórios da Costa do Descobrimento e Costa das Baleias, no Sul e extremo Sul da Bahia, têm motivos para comemorar esse fim de ano. Graças a uma reforma na sede da Associação dos Apicultores do Extremo Sul da Bahia – Apiexsu, realizada com apoio da Suzano Papel e Celulose, o local foi adequado às exigências do Ministério da Agricultura, que devolveu o selo SIF (Serviço de Inspeção Federal) aos apicultores. Na reinauguração da sede da Apiexsu, na manhã desta última quinta-feira, 27/12, em Teixeira de Freitas, os apicultores comemoraram o retorno do selo SIF e a possibilidade de comercializar sua produção. “A associação não tinha condições de fazer a adequação que o ministério da agricultura exigiu, e isso estava impactando em toda a atividade apícola do sul e extremo sul. Foi quando a Suzano, parceira em outros projetos, conseguiu nos apoiar e realizar a reforma e ampliação da nossa casa de mel”, destaca Jahanderson Bongestab, presidente da APIEXSU.
Sede da Associação reformada e ampliada
Com a presença de apicultores associados, representantes da prefeitura de Teixeira de Freitas, instituições bancárias e apoiadores da associação, Jahanderson falou da importância das parcerias para desenvolvimento da apicultura da região. “A apicultura tem crescido muito na nossa região e além da importância econômica que tem, mostra que a cultura do eucalipto pode conviver em harmonia com diversas outras culturas como a apicultura e a bovinocultura. Mas para isso, é preciso estarmos organizados e contarmos com apoio como o que recebemos da Suzano”. O retorno da comercialização do mel da região também foi comemorado pela gerente de Responsabilidade Social da Suzano, Adna Avancini, durante a inauguração. “Apoiamos a Apiexsu por acreditar no potencial da apicultura da região e reforçar nosso objetivo de trabalhar a geração de renda nas comunidades rurais que atuamos. Por isso, desenvolvemos projetos nas áreas de agricultura, piscicultura além da apicultura”, destaca Adna.
Para 2013, a associação tem novos planos. “Com o selo e a comercialização segura, queremos vender um volume entre 300 e 400 toneladas de mel, iniciar a comercialização de um novo produto, que é própolis e inserir o mel na merenda escolar do nosso município”, encerrou Jahanderson.
Representantes das instituições financeiras parceiras, prefeitura e apoiadores da associação
Apicultura Pólen
Além do apoio à APIEXSU a Suzano desenvolve o projeto de geração de renda “Apicultura – Pólen” para 93 famílias nos municípios de Alcobaça, Caravelas e Mucuri na Bahia.
As famílias são devidamente qualificadas e recebem toda assistência técnica com ensino do manejo e de cursos de gestão e empreendedorismo. A empresa celebra com estes apicultores, contratos de comodato das áreas de reservas legais utilizadas para instalação das colmeias.
 
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário